Obesidade Infantil

Atualizado: 28 de jun.

Na infância, dietas restritivas para controle de peso podem prejudicar o seu crescimento e influenciar negativamente a sua relação com a alimentação e sua imagem corporal.


Por essa razão, a orientação e o acompanhamento de um nutricionista são fundamentais para que, junto aos responsáveis, possam identificar e desenvolver estratégias que promovam uma alimentação variada e equilibrada.


E assim, facilitar no desenvolvimento de uma relação saudável com a alimentação.


O sobrepeso e a obesidade infantil são multifatoriais. No entanto, existe uma relação bastante evidente da influência dos hábitos e atitudes alimentares da família e nos ambientes coletivos que está inserido, sobre o estado nutricional da criança.

O sobrepeso é um fator de risco no desenvolvimento de doenças na infância e na fase adulta, como diabetes, colesterol alto, hipertensão, síndrome metabólica, cânceres, entre outras.

Assim como uma má relação com a alimentação e o corpo, aumentando os riscos de depressão, ansiedade, fobias sociais e transtornos alimentares.


Dados da organização mundial da saúde (2021):

  • No brasil, 14% das crianças e adolescentes estão obesas

  • 41 milhões de crianças com excesso de peso no mundo

  • Aumento de 240% nas duas últimas décadas

  • Estimativa para 2025:

  • 75 milhões de crianças obesas



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo